homens vítimas de abuso sexual


Consentimento ou sobrevivência?

Pode ser difícil compreender porque é que uma vítima de violência sexual pode paralisar numa situação de abuso em vez de lutar para se proteger ou tentar fugir. Esta incompreensão pode levar a um julgamento, errado, de que houve consentimento. No entanto, reação de paralisação é bastante comum em episódios de violência sexual. É importante reconhecer que, perante uma situação percecionada como perigosa, o cérebro funciona automaticamente no sentido de nos proteger e este mecanismo não pode ser usado para desresponsabilizar o abusador e culpabilizar a vítima.


“Por que é que eu não disse que não?”

É comum que um homem que foi vítima de violência sexual se questione se consentiu o abuso. É natural que se reflita sobre o porquê de não ter dito que não, de não ter conseguido impedir o abuso ou mesmo de não ter conseguido fugir.


Relaxamento e gestão de ansiedade

o que se pode tornar difícil de gerir. Na tentativa de reduzir este mal-estar é comum os homens utilizarem estratégias desadequadas, que podem inclusive agravar a situação, pelo que é importante saber que técnicas funcionais pode adotar.


Posso partilhar o que quiser em segurança?

Vários homens referem que receiam partilhar determinadas informações ou acontecimentos relativos à sua história de abuso. Na Quebrar o Silêncio garantimos um espaço isento de juízos de valor onde qualquer partilha é bem recebida.


Criar laços com os outros depois do abuso sexual

Para um homem que foi vítima de violência sexual, relacionar-se com outras pessoas e com o mundo pode ser uma tarefa árdua. Experienciar uma situação traumática como a violência sexual, que na maioria das vezes é causada por alguém próximo e de confiança, pode moldar a nossa visão do mundo e dos outros, e deixar-nos alerta para o perigo que qualquer pessoa possa representar. Esta dificuldade no estabelecimento de relações é tanto uma consequência como uma estratégia de defesa, mas tende a tornar-se causa de solidão e sofrimento para alguns sobreviventes.


Sobreviver ao Natal

O aproximar da época festiva pode ser uma altura particularmente difícil para alguns sobreviventes, nomeadamente quando pode implicar ter que conviver com o abusador/a ou com familiares e amigos que têm conhecimento do abuso.