Mantenha-se ligado a quem o apoie


Sentimentos de depressão tornam-se mais fortes e intensos nos momentos de isolamento e de solidão. Saber que tem com quem falar e que há alguém que se preocupa consigo pode fazer a diferença e contribuir para o seu bem-estar.

Evite isolar-se

Tente ter tempo para conversar com algumas pessoas, ponha a conversa em dia e evite isolar-se. Se possível marque café e tenha tempo de qualidade com um amigo pessoalmente.

Se não for possível, recorra ao telemóvel, telefone ou internet para comunicar e manter-se em contacto.

Diferentes relações com diferentes pessoas

Poderá ser positivo analisar e compreender as diferentes formas como se relaciona com diferentes pessoas e reconhecer os diversos tipos de relação que mantém. Por exemplo, poderá conhecer uma pessoa para ir ao cinema, outra que o acompanhará a um museu, como poderá conhecer alguém com quem partilhe uma refeição.

Decida o que partilha e com quem partilha

Lembre-se de que nem toda a gente presente na sua vida tem de ser tudo sobre si. Pode ser produtivo compreender quem está mais presente e lhe dá o apoio que precisa, como pode ser benéfico fazer uma pausa nas relações que o consomem ou que exigem algo de si que de momento poderá não conseguir dar.

Mesmo que tenha um conjunto de pessoas a quem confie os problemas relacionados com o abuso sexual, lembre-se de que há outras pessoas na sua vida e explore isso.

Texto adaptado do booklet Compreender o abuso sexual de homens e rapazes, disponível para download.